Partido Verde lança Frente de Prefeitos por “cidades verdes”

Ao eleger 97 prefeitos e 1.586 vereadores, com crescimento de 28% nas eleições 2012, o PV vai colocar em prática ações por cidades mais sustentáveis.

O Partido Verde reunirá prefeitos eleitos pela legenda e aliados para formação de uma Frente de Prefeitos por “cidades verdes”.

O encontro acontecerá em março de 2013, com o objetivo de colocar em prática o compromisso com 28 metas, assinado por seus candidatos antes das eleições, de priorizar a melhoria da qualidade de vida do cidadão, considerando, principalmente, o interesse público e a priorização de políticas socioambientais, dos investimentos na área de saúde pública, saneamento, gestão de resíduos, educação e transporte.

Os verdes participarão da administração de duas grandes capitais brasileiras: Belo Horizonte e Salvador, onde elegeram-se os vice-prefeitos Délio Malheiros e Célia Sacramento, respectivamente.

Também serão responsáveis pelo destino de oito cidades da grande São Paulo, um “cinturão verde”  torno da maior metrópole do país, destino de moradia de quem almeja qualidade de vida. São elas: Diadema, Jandira, Francisco Morato, Itapevi, Mariporã, Várzea Paulista, Morungaba e Bom Jesus dos Perdões.

Além disso, ficará sob comando da legenda a estratégica cidade de Macaé, no Rio de Janeiro.

O Partido Verde experimentou um crescimento importante nas eleições municipais em todo país, onde elegeu 97 prefeitos e 1.586 vereadores, além de disputar com candidatura própria com chances de vitória em duas capitais, Palmas no primeiro turno e Porto Velho no segundo turno.

Os verdes cresceram 28% nas eleições majoritárias municipais.
Em Belo Horizonte, o candidato do PV substituiu o PT na aliança com o PSB e, em Salvador, a entrada do PV na chapa de ACM Neto foi decisiva para enfrentar as máquinas petistas.

O avanço do PV  nas cidades é fruto da dedicação aos problemas urbanos enfrentados por 84% da população brasileira que escolheu morar nestas áreas. Hoje, as cidades brasileiras sofrem com a falha na mobilidade urbana ocasionada pela ausência de transporte público de qualidade e do incentivo constante à indústria automobilística, que teve uma expansão de 150% acumulada nos últimos nove anos.

Em 2012, serão 3,6 milhões de emplacamentos, ou seja, de carros novos, com previsão de chegar a 6 milhões de veículos em 2016.

Além dos problemas com a mobilidade existe ainda a crescente violência urbana; a saúde pública em estado crítico, principalmente na atenção básica; a ausência de saneamento, a redução de áreas verdes e arborização, a má gestão de resíduos e a educação pública de péssima qualidade.

O compromisso eleitoral do Partido Verde aborda todas estas questões e pode ser acessado em www.pv.org.br.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s