RIO CARNAVAL 2013 – AGROTÓXICO DESFILARÁ NA MARQUES DE SAPUCAÍ

Brasil – País do Carnaval e dos agrotóxicos
É lamentável saber o quanto a sociedade brasileira ainda é incapaz de entender e reagir as freqüentes manipulações e seduções implantadas pelas grandes empresas multinacionais que não medem esforços para ludibriar e impor sua força maligna em nossas terras.
A “passarela do samba“ é mais uma vez palco deste macabro e perverso mundo capitalista.
Para quem ainda desconhecia, no carnaval deste ano de 2013, a nossa saudosa e tradicional agremiação carioca Vila Isabel, que já teve belíssimos enredos como “Kizomba”, “Sonho de um sonho” e outros mais, homenageia (?) a Agricultura.
Um lindo tema que inspirou Pierre Belbret, da Academia de Medicina Francesa a declarar:
“ Nenhuma atividade humana, nem mesmo a medicina, tem tanta importância para a saúde quanto a agricultura.”
Na prática, nossa agricultura está sendo castigada e explorada de forma impiedosa.
Famílias camponesas adoecem gradativamente em função do excesso de “remedinhos” ou “defensivos agrícolas”, como preferem chamar os venenos utilizados no agronegócio e que contaminam nosso país.
Sabemos que além de sermos o país do carnaval e futebol, temos também o título mundial de maiores consumidores de agrotóxicos desde 2008.
Pesquisas revelam que os brasileiros consomem anualmente 5 litros de venenos.
Em 45 países do planeta venenos como Endosulfan, Cihexatina e Metamidofós são proibidos, aqui não.
O veneno desfilará na “Apoteose” sem a menor interferência, tendo como “comissão de frente” deste genocídio diário a Empresa Química Alemã BASF, produtora de herbicidas, inseticidas e fungicidas, que investiu alguns milhões para promover o  “ Brasil – Celeiro do Mundo dos Agrotóxicos”.
Qual a verdadeira intenção deste investimento ?
Até quando teremos que ficar de “camarote” assistindo nossa população contrair doenças como o Câncer, o Mal de Parkinson, o Mal de Alzheimer e outras doenças degenerativas que já foram relacionadas ao uso de agrotóxicos ?
Está na hora de mudarmos o “enredo” desta história para não “sambarmos” e sermos eternos “telespectadores”.

Renato Martelleto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s