Pedala Salvador

*Artigo publicado no Jornal A Tarde do dia 14/05/2013
Uma cidade sustentável tem, como um de seus pilares, formas de deslocamento limpas em modais que se integram, para que as pessoas se sintam seguras e incentivadas a mudar estilos de vida, entendendo que o ar condicionado de um carro trancado, parado e congestionado pode não ser a melhor alternativa para deslocamentos cotidianos.
As horas gastas no trânsito diariamente multiplicam-se na mesma proporção que novas concessionárias abrem as portas, aproveitando a redução de impostos para manter acesa a chama do modelo econômico baseado no consumo como caminho para a felicidade.
Enquanto o Brasil insiste nessa receita, países como Colômbia e Chile, direcionam investimentos para o uso de outras formas de locomoção, devolvendo a cidade para as pessoas, para os encontros e as formas de interação cotidianas.  Enquanto temos seguidas reduções de IPI para automóveis individuais, não há sequer 1 programa do governo federal de incentivo ao uso de bicicletas. Acredite: o PAC da mobilidade não prevê recursos para ciclovias, ciclofaixas, etc.
O uso das bicicletas para o deslocamento nas cidades tem se destacado como solução para o nó cego que se transformou o trânsito. Poucas vias para muitos carros e um transporte público ainda longe do necessário fazem do deslocamento diário uma via crucis para a maioria das pessoas.
Cerca de 50% dos deslocamentos intra-urbanos tem uma distância menor ou igual a 5 km, ideal para o uso da bicicleta como modal. A bicicleta é ainda um importante elemento para o deslocamento da maioria da população de baixa renda que, em muitos casos, caminha longas distâncias por não ter recursos e acesso ao transporte na cidade. Ciclovias, ciclofaixas, paraciclos, pistas e ruas de trânsito compartilhado são apenas o início de um processo cultural que deverá ir fundo nos nossos conceitos. Há poucos dias um ciclista foi atropelado e morreu em Paripe. O respeito ao próximo, muitas vezes completamente ausente no trânsito, torna-se fundamental para a mudança na rota necessária para destravar nosso cotidiano e nossas mentes.
Por Ivanílson Gomes
Secretário da Cidade Sustentável de Salvador
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s