PLANTÃO VERDE

Há décadas, Verdes de todo o Planeta temos alertado para a necessidade de se implementar, de fato, políticas baseadas no que hoje se conhece por Sustentabilidade.

Nem sempre levados a sério, muitas vezes mal interpretados, mas, principalmente, por que propomos alterações de comportamento, nossas idéias demoram a ser assimiladas por todos os níveis da Sociedade.

Basta uma proposta de alteração de posicionamento de mesas em um escritório para alguém já pensar que será prejudicado, sairá perdendo.

Nas terras do jeitinho, da corrupção incrustrada, do “marque às 10h para começarmos às 11h”, o medo de ser passado para trás é constante.

Se uma proposta de alteração qualquer vier de um político, então: “Já vem esse cara querendo me ferrar. Tem alguma coisa por trás disso”.

Quando começamos a falar de Ecologia, Meio Ambiente, Preservação, sabíamos que estávamos mexendo em “casa de marimbondo”. Marimbondos ainda não foram extintos.

Fomos para as ruas, procuramos chamar a atenção, até de forma bem humorada, para os problemas socioambientais e nos embrenhamos pelos caminhos da política, um dos únicos e com certeza o principal meio de se efetivar as mudanças tão claramente necessárias para que tivéssemos evitado catástrofes, trabalhado saúde preventiva, distribuído renda, de verdade, cuidado da água, do lixo, do ar e por aí vai.

Que dificuldade fazer política séria sem explorar, sem zombar do povo.

Terrível ter que pedir às pessoas que analisem nossas propostas, quando covardes lhes oferecem pão, circo e suprem, de imediato, algumas das suas carências mais  prementes em troca de votos.

Sobrevivemos, elegemos bons políticos, aqui e ali, mas ainda é muito pouco.

Sábado, dia 5 de outubro, encerra-se o prazo de filiação partidária para os que pensam em concorrer no ano que vem a deputado, senador, governador e presidente.

Andamos conversando com vários políticos que poderiam ser bons candidatos pelo Partido Verde, mas é inimaginável a capacidade de sedução dos partidos que estão no poder ou têm forte expectativa de assumirem o poder.

E isto ocorre pelos motivos que todos conhecemos bem: muito dinheiro em jogo, cargos públicos, interesses pessoais ou de corporações, controle de máquinas, possibilidade de corrupção e empreguismo.

Não entramos em leilões por políticos famosos ou tradicionalmente bem votados e nem entraríamos se tivéssemos os “recursos” acima.
Mas estaremos de plantão, inclusive dia 5, por todo o Brasil, aguardando pessoas de bem que queiram aceitar o desafio da candidatura e de trabalharmos politicamente pela Ética e pela Sustentabilidade.

Anúncios

Uma resposta para “PLANTÃO VERDE

  1. Pingback: PLANTÃO VERDE | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s