EDUARDO JORGE LANÇA LIVRO

Livro EJ II_webDesses que vale a pena ler, mesmo!

Três ou quatro sementes de araçá reúne textos veiculados em diversos espaços no período em que ele foi Secretário do Verde e do Meio Ambiente da cidade de São Paulo.

Permanecer oito anos à frente de uma Secretaria não é coisa usual. Eduardo Jorge Martins Alves Sobrinho permaneceu praticamente este tempo à frente da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da Cidade de São Paulo. É esta experiência que transparece nos 35 artigos reunidos no livro Três ou quatro sementes de araçá, lançado no dia 27 de novembro, na cidade de São Paulo.

Temas como licenciamento ambiental, arborização, ampliação das áreas verdes, inspeção veicular, qualidade do ar, mitigação e adaptação às mudanças climáticas, pedágio urbano, diesel, abastecimento de água e tantos outros próprios à gestão ambiental se mesclam a reflexões políticas e a temas como amianto,penas alternativas e Sistema Único de Saúde (SUS), demonstrando a necessária transversalidade das políticas de meio ambiente.

Os artigos foram agrupados por similaridade de temas: gestão ambiental em São Paulo; ar/transporte; água; licenciamentos, urbanização e meio ambiente; momento; política. Ao mesmo tempo em que refletem a construção de políticas públicas, traduzem um pouco do homem Eduardo Jorge, impactado pelo cotidiano, seja no caminhar por bairros outrora mais arborizados, como Pinheiros, seja numa sincera reflexão sobre Ernesto Guevara, ou ainda nas ponderações sobre capitalismo e socialismo nos dias de hoje.

O livro traz ainda textos de Fabio Feldmann, Lia Diskin,Volf Steinbaum, Paulo Saldiva e José Goldemberg, além de uma introdução do jurista Hélio Bicudo, que analisam diferentes aspectos da gestão e da atuação pública de Eduardo Jorge. Completam o quadro três entrevistas longas feitas em diferentes momentos de sua gestão, duas delas publicadas pela Revista Página 22 e uma pela Envolverde.

A organização é de Mônica C.Ribeiro, que coordenou a Assessoria de Comunicação de Eduardo Jorge de 2005 a 2012, e de VolfSteinbaum, que participou da elaboração da Lei da Mudança do Clima de São Paulo e foi Secretário Executivo do Comitê Municipal de Mudança Climática.

O livro, lançado no Bourbon Street, é vendido a um preço simbólico de R$ 10,00, e o recurso arrecadado será doado para a OCS-SP, organização cadastrada no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Formada em abril de 2013 a OCS-SP é um grupo de agricultores, consumidores e técnicos que em conjunto fazem com que toda produção dos agricultores – como verduras, legumes, frutas – seja atestada como orgânica para venda direta ao consumidor final. O principal objetivo é fomentar a agricultura orgânica no município de São Paulo e fazer venda direta em feiras.Seus integrantes receberam assistência técnica e participaram de cursos de capacitação oferecidos por entidades especializadas através de financiamento do Fundo Especial de Meio Ambiente (FEMA) durante a gestão de Eduardo Jorge

Informações e compras:

eduardojorge5@hotmail.com

tresouquatrosementes@gmail.com

Eduardo Jorge Martins Alves Sobrinho por ele mesmo:

Salvador/Bahia, 1949. Médico sanitarista. Socialista livre. Ecologista amador. Ex Deputado Federal (1987/2003). Autor/co-autor de leis várias como da criação do SUS na constituinte 1987/88, regulamentação da produção de medicamentos genéricos, planejamento familiar, lei orgânica da assistência social, Emenda Constitucional 29/2000 – que prevê recursos orçamentários vinculados para o SUS etc. Outros projetos continuam tramitando em Brasília, como a Emenda Constitucional que propõe o regime parlamentarista para o Brasil. Ex Secretário de Saúde (1989/90 e 2001/02) e de Meio Ambiente (2005/12) na cidade de São Paulo. Desde criança é Botafogo, Bahia e Santos.

Trechos de textos:

“Eduardo representa hoje um “político em extinção”: comprometido com a agenda de sustentabilidade, uma prática política impecável na gestão pública, dotado de uma enorme capacidade de diálogo com os diferentes atores sociais, e coerência aliada à permeabilidade para novas ideias. Quantos exemplos o Brasil possui de políticos com tal envergadura?”Fabio Feldmann

“Com uma visão moderna da questão ambiental, soube propor meios para tornar a nossa cidade mais sustentável e também mais saudável para os seus habitantes. Teve a coragem de enfrentar a luta pelo diesel mais limpo. Lutou por ônibus mais eficientes do ponto de vista de emissão de gases de efeito estufa e, ao mesmo tempo, menos nocivos para a saúde das pessoas que circulam pelos corredores de tráfego. Uniu saúde e meio ambiente no mesmo pacote chamado Programa Ambientes Verdes e Saudáveis (PAVS). Criou parques onde não havia, por entender que lazer e beleza são ingredientes essenciais para a saúde das nossas mentes.” Paulo Saldiva

“Cabe ao poder público avaliar os custos e prejuízos que incidem sobre certos grupos e as vantagens e benefícios para a população em geral.É neste papel que a atuação de Eduardo Jorge sempre me impressionou pelo seu profundo compromisso social e ambiental e também sua sensibilidade aos anseios gerais da população.” José Goldemberg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s