VEJA SP
Postado em 28/08/2014 por admin
Comentários | Comente

Eduardo Jorge: “Não fumo maconha, mas defendo a legalização”

O presidenciável Eduardo Jorge: "Não obedeço ao marqueteiro"O presidenciável Eduardo Jorge: “Não obedeço ao marqueteiro”

Por Nataly Costa

O baiano radicado em São Paulo Eduardo Jorge, do PV, é o candidato-meme das eleições presidenciais. Sua participação no debate da Band na terça-feira (26) – chamou Marina Silva de “magrinha” e citou Gandhi e John Lennon – rendeu uma série de montagens que rodaram a internet.

Abaixo, ele comenta a repercussão.

Como se sentiu ao “viralizar” nas redes sociais?
Não sei porque acharam tão interessante e inusitado o que falei. Tenho convicção das minhas posições e defendo as mesmas coisas há 30 anos. Não obedeço ao marqueteiro, só à minha consciência. Tenho certeza que muitos candidatos pensam como eu, mas não podem falar porque têm medo de perder voto.

O senhor defende a legalização da maconha. Já teve alguma experiência pessoal com a droga?
Não fumo. Nunca fumei nem cigarro. Mas defendo a legalização com regulação, como acontece com o álcool e o tabaco. É papel, sim, de um candidato a presidente falar sobre essas coisas. O governo precisa tratar desse tema de forma adulta, não policialesca. Minha primeira recomendação é: não use drogas psicoativas. A segunda é: se usar, que seja o menos possível para não causar problemas de saúde ou no trabalho.

Apesar de conhecido na política municipal (Jorge foi secretário do Verde da gestão Kassab e participou dos governos Serra, Marta e Erundina), seu nome começou a tomar dimensão nacional a partir do debate. Incomoda ser chamado de candidato nanico?
Não. Ser chamado de nanico não representa nenhum demérito ou julgamento moral. Significa apenas que tenho pouco percentual de votação, o que é normal. Mas se votarem em mim, agradeço.

Como secretário do Verde o senhor esteve envolvido no imbróglio jurídico da Controlar (O Ministério Público Estadual considerou o contrato irregular e chegou a denunciar Kassab e Eduardo Jorge por improbidade). Como analisa essa questão?
Quando você está no governo tem que ter paciência para receber todo tipo de critica e confiar na Justiça. Mais de 400 vidas foram salvas pelo fato de obrigarmos o carros a fazerem inspeção veicular. Portanto, estou tranquilíssimo.

Qual dos memes que fizeram com o senhor foi o mais engraçado?
Meus filhos me mostraram rapidamente no celular, não sei dizer. Mas vejo com bom humor, só fazem isso quando gostam da pessoa. Quem mais ri de mim sou eu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s